A Grandeza do Professor e do Ensinamento


Benção é uma palavra e um sentimento que vêm sempre à minha mente quando

penso sobre a forma em que fui parar na Índia, com a esperança de aprender

Vedanta, que na realidade eu nem sabia o que era exatamente. Eu poderia ter

encontrado qualquer professor, que poderia ter me ensinado algo que me fizesse

mais confusa, ou então me orientado para uma devoção fanática. Algo que me

fizesse perder a objetividade. E como poderia eu fazer algum julgamento e escolha?!

Dentro da ignorância, como se pode discriminar para onde ir e com quem estudar?!

Considero, portanto, que somente bênção, ou muito punya (1), levou-me ao Swami

Dayanandaji. E quanto mais não foi necessário para que eu pudesse lá ficar até

aprender completa e adequadamente!! Swamiji é uma benção para todos os seus

alunos, não só por ser compreensível, tolerante e carinhoso com todos, mas

principalmente pela maneira clara com que ele ensina desde o começo, tornando

claro o fato de Vedanta ser um meio de conhecimento, pramána, e não uma escola

filosófica. Essa consideração é fundamental para a compreensão de Vedanta.

A mera curiosidade e a comparação com filosofias e religião transformaram-se em atitude de estudo e

reflexão. Compreendemos que o problema de busca de um ser feliz para nós mesmos é devido à ignorância de nosso Ser que é felicidade e completude, o Ser absoluto.

E o desejo por esse conhecimento pode ser preenchido.

Desejo conhecer a mim mesmo, e, a cada nova compreensão a meu respeito, minha atitude acerca de mim mesmo e do mundo de objetos e pessoas muda. Essa mudança é imensa.

Aos poucos, o impulso de fazer algo para ser diferente, ou para que o mundo de pessoas e coisas possa ser organizado de forma diferente para que eu possa então ser feliz desaparece. O impulso de fazer algo e estar melhor do que agora estou transforma-se em desejo pela clareza do auto-conhecimento. Essa clareza começa a existir pela minha compreensão do que é Vedanta, o conhecimento do Ser real, e de sua capacidade de me fazer ver um novo fato a meu respeito. Devido a essa atitude interna, desde o princípio sinto-me abençoada.

A apreciação de Vedanta como um meio de conhecimento em forma de palavras desenvolve-se em amor e respeito pelas palavras. Manifesta-se na preocupação com cada palavra pro